Siga-nos

10+

Corridas da F1 mais próximas da virada

Imagina um GP da F1 na semana do Natal, no Ano Novo ou nos primeiros dias do ano. Hoje, impensável, claro, mas nem sempre foi assim

Hoje em dia, a Fórmula 1 tem regras estritas sobre em quais partes do ano deve iniciar e terminar seus campeonatos. Jamais próximo à virada do ano, por exemplo. Mas nem sempre foi assim, como a lista a seguir irá mostrar. Entre os últimos dias e os primeiros de diferentes anos, o campeonato já passou muito Natal, Ano Novo e descanso de virada pensando em corridas.

E enquanto vocês aproveitam o último dia do longo 2019 que acabou de passar, podem conferir a lista do GRANDE PREMIUM para as dez corridas mais próximas da virada na história da F1.

9, 10 e 11 – GP da Argentina, 1957, 1974 e 1980: 13 de janeiro

Um empate! 1957: Herói da casa, Juan Manuel Fangio vinha de três vitórias seguidas no país e chegava à Maserati após deixar a Ferrari no fim do ano anterior. Após largar em segundo, atrás de Stirling Moss, conseguiu vencer num dia de graves problemas de embreagem para a Ferrari.

1974: O começo da temporada inaugurava uma nova fase da F1, uma vez que o campeão de 1973, Jackie Stewart, resolvera se aposentar após a conquista. O que seria do Mundial naquele ano, pois? Eis que o sábado apresentou Ronnie Peterson e a Lotus na pole-position, mas o domingo teria fotografia diferente. Uma batida que envolveu vários dos primeiros colocados abriu caminho para o que seria uma corrida com diversos problemas entre os candidatos à vitória. Denny Hulme conseguiu dar o bote, ultrapassando Niki Lauda na penúltima volta para vencer com a McLaren.

1980: O empate termina com um domínio do australiano Alan Jones e da Williams no GP da Argentina de 1980, mas não apenas isso. Nelson Piquet fez uma corrida acima da média com a Brabham e terminou na segunda colocação, o primeiro pódio dele na F1. Piquet, ainda aos 27 anos de idade, disputaria o título com Jones durante todo o ano. Foi o piloto da Williams, contudo, quem levou a melhor. 
(GP da Argentina de 1974 (Foto: Pinterest))

8- GP da Argentina, 1975: 12 de janeiro

O dia 12 de janeiro foi quando iniciou a temporada 1975 do Mundial de F1. O campeonato começou com um quê de improbabilidade: Jean-Pierre Jarier surpreendeu ao levar a Shadow à vitória, mas a transmissão não aguentou ao warm-up domingo. José Carlos Pace rodou e abandonou quando liderava a corrida em briga com Carlos Reutemann, companheiro de Brabham. Reutemann tomou a dianteira, mas passou a ter dificuldades dramáticas de controlar o carro, o que permitiu que James Hunt e Emerson Fittipaldi passassem e disputassem a vitória cabeça a cabeça. Foi Fittipaldi, a bordo da McLaren e campeão vigente, quem levou a melhor.
(GP da Argentina de 1975 (Foto: LAT))

7- GP dos EUA, 1959: 12 de janeiro

No ano de 1959, a F1 ainda contava as 500 Milhas de Indianápolis como parte do seu campeonato, mas também realizou um GP separado nos Estados Unidos. Foi em Sebring, no dia 12 de dezembro, para uma longa corrida na pista de mais de 8km. Stirling Moss foi pole, mas um problema de transmissão terminou com a corrida do inglês. O vencedor? Bruce McLaren, que saiu do décimo lugar.
(GP dos EUA de 1959 (Foto: F1 Wiki))

6- GP da Argentina, 1977: 9 de janeiro

Um salto de década para os anos 1970. Em 1977, mais precisamente, o GP da Argentina abriu o Mundial – como faria várias outras vezes -, mas tão cedo como nunca. Em 9 de janeiro, o Autódromo Juan y Óscar Gálvez recebeu a primeira prova do ano. O campeão vigente James Hunt começou na pole e liderava até uma quebra de suspensão, enquanto o companheiro de McLaren, Jochen Mass, abandonou após uma rodada enquanto vinha logo atrás. Sorte de Jody Sheckter, que assumiu a ponta com a Wolf e partiu para a vitória.
(GP da Argentina de 1977 (Foto: Pinterest))

5- GP da África do Sul, 1963: 28 de dezembro

Um ano depois, a F1 retornou a East London nos dias finais de dezembro, agora 28. E, vejam só, marcou a primeira das três vitórias de Jim Clark nas corridas africanas válidas pelo Mundial – ele vencera em 1961 em prova que não contou pontos. Após largar na pole, abriu mais de 1min sobre Dan Gurney para levar a melhor. Clark seria campeão daquela temporada.
(GP da África do Sul de 1963 (Foto: Pinterest))

4- GP da África do Sul, 1962: 29 de dezembro

E ainda no ano velho? Na temporada 1962, o GP sul-africano aconteceu no dia 29 de dezembro. Jim Clark tinha tudo para vencer a primeira corrida da F1 no país, mas após largar na pole sofreu com um vazamento de combustível. Graham Hill assumiu a dianteira depois do problema e partiu para uma vitória com bastante espaço para o segundo colocado, Bruce McLaren. Hill seria o campeão daquele ano.
(GP da África do Sul de 1962 (Foto: Pinterest))

3- GP da África do Sul, 1967: 2 de janeiro

A estreia da F1 em Kyalami foi um ano antes, em 1967, em prova realizada no dia 2 de janeiro. Diferente das próximas duas provas retratadas, quem dominou a classificação não repetiu o feito no domingo. Jack Brabham foi o pole, mas rodou na largada e abandonou nas últimas voltas. Bob Anderson e Dan Gurney, segundo e terceiro no grid, tiveram problemas. Com tudo isso, o mexicano Pedro Rodríguez aproveitou para vencer a primeira dele na F1. John Love, piloto da Rodésia, conseguiu o feito de ser segundo colocado com o carro particular.
(GP da África do Sul de 1967 (Foto: Twitter))

2- GP da África do Sul, 1968: 1º de janeiro

A F1 correu no primeiro dia do ano duas vezes. Já em Kyalami, a África do Sul recebeu a corrida neste dia em 1968. Apesar da pista ser diferente dos anos anteriores, o resultado foi um velho conhecido: Jim Clark cravou a pole por curta vantagem para Graham Hill e Jackie Stewart, e venceu por uma distância boa para o mesmo Hill. Foi a última corrida da F1 em que o bicampeão Clark esteve. Três meses depois, o escocês morreu após um acidente em corrida da F2 em Hockenheim. Clark tinha 32 anos.
(GP da África do Sul de 1968 (Foto: Twitter))

1- GP da África do Sul, 1965: 1º de janeiro

A primeira colocada na nossa lista aconteceu em 1º de janeiro de 1965. Naquela época, o GP africano ainda sequer acontecia em Kyalami, mas no Circuito Príncipe George, em East London. Era apenas o começo de uma temporada dominada por Jim Clark e foi a sensação que ficou. Pole com curta diferença para o campeão vigente, John Surtees, abriu quase 30s para a vitória da Lotus.
(GP da África do Sul de 1965 (Foto: Twitter))

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect