Siga-nos

10+

O agito do esporte a motor

Indy, Stock Car e MotoGP entregaram um final de semana bastante movimentado no esporte a motor. De polêmica a corridas definidas na última curva e pódio brasileiro, foram muitos os assuntos das três categorias

O final de semana do esporte a motor reservou bastante emoção para o fã de velocidade. Mesmo sem Fórmula 1, as categorias conseguiram entregar boas disputas, polêmicas e muitos assuntos para se debater em mesas de bar.

Por exemplo, a MotoGP chegou em Silverstone para o GP da Grã-Bretanha. Se a vitória de Marc Márquez já era esperada, muitos podem ter se surpreendido quando viram Álex Rins com o triunfo da prova.

Enquanto isso, a Stock Car disputou a tradicional Corrida do Milhão. Com direito a uma atitude do convidado Lucas Di Grassi que gerou muito debate, a prova ainda teve um vencedor que já tinha levado o gordo cheque para casa.

A Indy, por sua vez, entregou a melhor corrida da temporada. O GP de Gateway teve de tudo, trouxe Takuma Sato das cinzas após o grande acidente de Pocono e ainda viu um brasileiro terminar no pódio.

Com tanta coisa, o GRANDE PREMIUM reuniu os dez principais acontecimentos do final de semana para quem perdeu, para quem não viu tudo e para quem quer relembrar esse final de semana extremamente movimentado.

 

10 – Retorno de Lorenzo

O GP da Grã-Bretanha da MotoGP foi o palco do retorno de Jorge Lorenzo para as pistas. O espanhol ficou quase dois meses longe das corridas para se recuperar de uma lesão sofrida em Assen – no primeiro treino livre, teve um forte tombo e fraturou duas vértebras.

Em Silverstone, as coisas começaram devagar, como já esperado tanto por ele quanto pelo time. Após figurar nas últimas posições nos treinos, terminou a corrida na 14ª colocação, ainda conseguindo somar dois pontos para a classificação.

 

(Jorge Lorenzo (Foto: Repsol))

9 – Yamaha dá para trás na hora H

No início do final de semana inglês, tudo indicava que a Yamaha seria a grande fábrica a ser batida. Mostrando grande ritmo, liderou os três primeiros treinos livres em Silverstone, mas as coisas acabaram não ficando bem assim.

Na classificação, a pole-position ficou com Marc Márquez – Valentino Rossi ficou com o segundo posto, enquanto Fabio Quartararo foi quarto e Maverick Viñales, sexto. Na prova, o francês se acidentou ainda na primeira curva, enquanto o espanhol não conseguiu acompanhar o ritmo da Honda e Suzuki, recebendo a bandeirada em terceiro. O #46 terminou em quarto.

A dupla da Yamaha (A dupla da Yamaha (Foto: Yamaha))
 

8 – Invasão da F1 na MotoGP

No dia do GP da Grã-Bretanha da MotoGP, vimos o mundo das duas e quatro rodas colidirem. Isso porque Lando Norris fez uma visita aos boxes da Yamaha, tirando foto com as motos e batendo papo com Valentino Rossi – o inglês até postou foto querendo ‘roubar’ uma placa com o #46.

Enquanto isso, na garagem da Ducati, foi Lance Stroll quem marcou presença. O titular da Racing Point também aproveitou para registrar a visita ao lado de Andrea Dovizioso, além de ter subido na moto de Danilo Petrucci.

 

(Lando Norris (Foto: Reprodução))

 

7 – Acidente entre Quartararo e Dovizioso

O início da corrida inglesa reservou um acidente assustador entre Fabio Quartararo e Andrea Dovizioso. O titular da SIC foi tentar avançar no pelotão, mas acabou escorregando e caindo, levando junto o italiano da Ducati, que levou um tombo com certa violência.

Enquanto o francês saiu a pé, o #4 teve de ser retirado de maca. Depois, a esquadra de Borgo Panigale informou que o piloto foi levado ao hospital por uma perda de memória momentânea; o #20 também foi ao hospital por conta de tonturas.

 

(O acidente entre Dovizioso e Quartararo (Foto: Reprodução))

6 – Vitória de Rins em cima de Márquez

A disputa em Silverstone foi mais uma daquelas que reservou um final de tirar o fôlego do fã do Mundial de Motovelocidade. Marc Márquez liderou grande parte das voltas da corrida, mas sempre com Álex Rins na sua cola.

Até que, em determinado momento, o titular da Suzuki chegou a dar o bote em cima do #93, que poucos metros voltou e deu o troco. A tentativa de aproximação durou até a última curva, quando o #42 fez a grande ultrapassagem para garantir a segunda vitória da temporada por apenas 0s013.

Rins venceu por um respiro de diferença (A chegada do GP da Grã-Bretanha (Foto: Suzuki))
 

5 – Convidado chegando com tudo

A Stock Car desembarcou em Interlagos para disputar a tradicional e importante Corrida do Milhão. Para a corrida, a Eurofarma convidou Lucas Di Grassi, que disputou a temporada 2018 da categoria, mas em 2019 ficou fora do grid por incompatibilidade de agendas.

E o campeão da Fórmula E mostrou que não havia esquecido tudo o que aprendeu no Brasil. Já chegou andando rápido e, na classificação, tirou de letra o novo formato para conseguir a pole-position para a disputa milionária.

 

(Lucas Di Grassi (Foto: Duda Bairros/Vicar))

 

4 – Uma atitude polêmica

Lucas Di Grassi certamente foi o grande personagem do final de semana da Stock Car. A convite da Eurofarma, o campeão da Fórmula E disputou a Corrida do Milhão e vinha mostrando grande velocidade, mas acabou no centro de uma grande polêmica.

Durante a corrida, o piloto, que escolheu correr com o #1, vinha em grande desempenho. Até que, em determinado momento, fez uma ultrapassagem por fora dos limites de pista. Punido, recebeu um drive-thrugh para pagar, mas acabou não indo aos boxes. Com isso, acabou excluído da prova – a própria equipe disse não ter concordado com a atitude do competidor.

 

(Lucas Di Grassi (Foto: Duda Bairros/Vicar))

3 – Uma vitória milionária

A Corrida do Milhão da Stock Car é uma das mais importantes do calendário da categoria brasileira. Além da já tradição no calendário, premia o vencedor com um grande e gordo cheque no valor de R$ 1 mi.

E neste ano, a vitória não foi inédita, mas ficou em boas mãos. Mostrando grande desempenho durante a prova e mantendo bom ritmo para segurar os adversários, Ricardo Maurício subiu no degrau mais alto do pódio para se tornar duas vezes vencedor na prova.

R$ 1 mi para o bolso de Maurício! (Ricardo Maurício (Foto: Duda Bairros/Vicar))
 

2 – A melhor corrida do ano da Indy

No final de semana a Indy desembarcou em Gateway para disputar a 15ª etapa da temporada. O oval serviu de palco para a melhor corrida do ano da categoria-norte americana, entregando tudo o que o fã poderia pedir.

Diferente do GP de Pocono, a corrida teve boas brigas, equipes pequenas com chances de vitória, uma chegada com os pilotos separados por apenas 0s04, brasileiro no pódio e Takuma Sato que, se na última etapa foi sacrificado por ter causado um ‘big-one’, subindo no degrau mais alto do pódio.

 

(Takuma Sato (Foto: IndyCar))

1 – O fim do jejum do Brasil no pódio

Tony Kanaan conseguiu um resultado heroico no GP de Gateway. Em grande desempenho, o piloto cruzou a linha de chegada na terceira colocação, alcançando seu melhor resultado desde que chegou à Foyt, em 2018.

Além do ótimo resultado tanto para piloto quanto para a equipe, também encerrou um jejum de brasileiros no pódio da Indy. A última vez que um competidor do país ficou no top-3 foi no GP de Iowa de 2017, com a vitória de Helio Castroneves.

 

Enfim de volta ao pódio! (Tony Kanaan (Foto: IndyCar))

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect