Siga-nos

10+

Ultrapassagens: ano de poucas, mas boas…

Sebastian Vettel tentou minimizar o problema, avisando aos fãs que "algumas corridas serão chatas". Mas a queda de 49% no número de ultrapassagens na F1 de 2017 em relação ao ano de 2016 não agradou. Mesmo assim, o ano do esporte a motor guardou certas passagens inesquecíveis, como todos gostam

O ano de 2017 não foi exatamente pródigo em um dos quesitos mais queridos pelo fã de automobilismo: ultrapassagens.

Na F1, por exemplo, ocorreu uma queda de 49% em relação a 2016: foram 435 neste ano, contra 866 um ano antes. Uma queda grande e que machuca ao fã do esporte a motor, quer fica ligado em sua televisão, em seu computador, para acompanhar corridas que emocionam.

Mas, apesar de Sebastian Vettel afirmar que deve-se parar de reclamar da falta de ultrapassagens, 2017 ainda conseguiu guardar alguns momentos inesquecíveis – mesmo que nem todos tenham sido 'validados' ao final, como bem sabe Max Verstappen…

10) Alonso x Ocon x Hülkenberg

Fernando Alonso não voltou das férias de verão da F1 exatamente feliz: teve um GP da Bélgica no qual o motor Honda falhou e muito, e não conseguiu levar sua McLaren até o final, chegando a brigar com a equipe via rádio.

Mas, no começo da corrida, conseguiu mostrar que sue talento segue vivíssimo: em briga pela sétima colocação com Nico Hülkenberg e Esteban Ocon, usou toda sua qualidade para 'driblar' os carros rivais e ficar à frente.

O restante da prova não foi animador, mas o espanhol conseguiu guardar um pequeno momento para os fãs.

9) Dovizioso x Márquez

O duelo Andrea Dovizioso contra Marc Márquez foi o que pautou a MotoGP em 2017. E, no Japão, o italiano mostrou todo seu talento, antes 'escondido'.

Naquela que foi sua quinta vitória na temporada, igualando o rival espanhol, Dovi venceu um duelo que durou até os metros finais. Faltando três giros, Márquez passou o italiano. Na última volta, porém, Dovi devolveu a passada e recebeu a bandeirada com 0s249 de vantagem.

Tudo isso sob chuva em Motegi… 

(Andrea Dovizioso e Marc Márquez (Foto: Ducati))

8) Newgarden x Power

No caminho para seu primeiro título na Indy, Josef Newgarden produziu lindos momentos. Um deles foi em sua terceira vitória na temporada, em Mid-Ohio.

O americano já havia tentado ultrapassar seu companheiro Will Power duas vezes na corrida, até que acertou movimento maravilhoso com sua Penske.

Na volta 13, mergulhou por dentro após tentar por ambos os lados e assumiu a ponta para vitória.

7) Alonso x Rossi

A questão desta ultrapassagem não é nem sua beleza – mas, sim, sua importância.

Porque Fernando Alonso foi para a Indy 500 se desafiar. E mesmo que mais uma vez a Honda não tenha permitido que ele vencesse,  o espanhol fez história.

Quando ultrapassou Alexander Rossi para assumir a liderança, muito antes de seu carro quebrar e forçar o abandono, Alonso só provou o que havia falado no rádio para a equipe anteriormente. Ao ser perguntado se precisava saber quem estava nos carros à sua frente, disse apenas: "Vamos passar todos eles". E assim o fez.

(Fernando Alonso na Indy 500)

6) Ghiotto x De Vries

A F2 proporcionou uma das melhores corridas do Monza na primeira das duas realizadas na etapa de Monza.

Luca Ghiotto foi, em teoria, o vencedor, mas acabou punido em 5s e o triunfo caiu no colo de Antonio Fuoco. Charles Leclerc bateu na última volta, assim como Nyck De Vries sofreu com pneu furado.

Em meio a toda essa confusão, a ultrapassagem decisiva foi a de Ghiotto sobre De Vries, a poucos metros do fim. Mas vale relembrar todo o ocorrido…

5) Verstappen x Räikkönen

A ultrapassagem de Max Verstappen sobre Kimi Räikkönen em Austin talvez merecesse ficar mais acima neste +10. Na última volta da corrida ele, que havia largado em 16°, passou o ferrarista por dentro, em uma das últimas curvas, e chegou ao terceiro lugar, à posição que o colocaria no pódio.

O box da Red Bull foi à loucura, o holandês gritou e muito no rádio… Até que a FIA resolveu punir o piloto pois seu carro havia saído por inteiro da pista.

 A ultrapassagem acabou não valendo muito – ou melhor, acabou 'anulada' -, mas foi linda de se ver.

4) Vettel x Ricciardo

No GP da China, foram realizadas 54 ultrapassagens, sendo que apenas 10 contaram com ajuda da asa móvel Uma boa marca em um ano fraco para a F1 no quesito.

A mais bonita foi a de Sebastian Vettel sobre Daniel Ricciardo: o alemão jogou sua Ferrari por fora no final da reta, forçando o australiano a fechar a porta na saída da curva.

Por metros, ficaram roda a roda e, na entrada da curva seguinte, se tocaram. Vantagem para Vettel, que ficou por dentro e saiu à frente.

 

3) Dovizioso x Márquez, parte II

O campeão da MotoGP pode ter sido Marc Márquez, mas quem aparece vencendo nesta lista é Andrea Dovizioso.

Neste caso, o duelo foi na Áustria: após duelo por toda a segunda metade da prova, tudo foi definido na curva final.

Márquez passou Dovi por dentro e partia para a vitória. Por menos de um segundo. O espanhol exagerou, passeou pela zebra e Dovi fez o X, entrando na reta à frente e triunfando com apenas 0s176 de vantagem.

(Andrea Dovizioso e Marc Márquez (Foto: Ducati))

2) Newgarden x Pagenaud

Não é todo campeonato que tem um momento simbólico na briga pelo título. A Indy 2017 teve, graças ao talento de Josef Newgarden.

Na corrida em Gateway, o então futuro campeão buscou a vitória dando um 'chega pra lá' em Simon Pagenaud, que liderava a prova quando faltavam 30 voltas. Newgarden se expremeu entre o carro do francês e a zebra, tocou no adversário e arrumou espaço para assumir a liderança.

A vitória veio e, ali, o título começou a ficar claro.

1) Ricciardo x Hülkenberg/Massa/Stroll

Daniel Ricciardo não ilustra o topo desta matéria só por causa de seu sorriso simpático – a escolha não foi à toa, e sim por um grande momento protagonizado pelo australiano no Azerbaijão.

Na 24ª volta em Baku, Ricciardo estava atrás de Lance Stroll, Felipe Massa e Nico Hülkenberg, na sexta posição. Enquanto Hülk apostava em ir por fora, e Massa e Stroll duelavam pelo meio da pista. Ricciardo jogou sua Red Bull para a esquerda e arriscou por dentro.

O final da reta viu Ricciardo acelerar ao máximo e conseguir impedir qualquer ataque dos rivais na curva para a esquerda. Terceira posição conquistada.

O que isso significou? Posição privilegiada para esperar a 'briga de trânsito' entre os então líderes, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel.

O caminho abriu e Ricciardo partiu para a vitória em Baku, com uma linda ultrapassagem para marcar o momento.

(Daniel Ricciardo)

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect