Siga-nos

10+

Favoritos e azarões para o GP da Áustria

Lewis Hamilton e Max Verstappen com as maiores chances, e a Racing Point à frente da McLaren, mas atrás da Ferrari? É assim que as casas de apostas online ordenam os candidatos à vitória na prova que vai abrir a temporada 2020 da Fórmula 1

Alexander Albon, Max Verstappen, Lewis Hamilton, Valtteri Bottas, Charles Leclerc, Sebastian Vettel
Alexander Albon, Max Verstappen, Lewis Hamilton, Valtteri Bottas, Charles Leclerc e Sebastian Vettel em Barcelona (Foto: Steve Etherington/Mercedes)

Quase quatro meses depois do fim de semana originalmente marcado para o começo da temporada, a Fórmula 1 vai finalmente dar a largada para a sua primeira corrida de 2020. Neste período, mesmo sem atividades de pista, muita coisa importante aconteceu nos bastidores: o teto orçamentário foi aprovado, o regulamento outrora previsto para 2021 foi adiado em um ano e várias mudanças importantes foram definidas pelas equipes.

A Ferrari anunciou a saída do tetracampeão Sebastian Vettel no fim do ano e contratou Carlos Sainz para formar dupla com Charles Leclerc a partir do ano que vem. A McLaren agiu rápido e acertou a ida do australiano Daniel Ricciardo. E a Renault? Ainda é uma incógnita, como também é o futuro de Vettel. A Mercedes, envolta aos rumores sobre a permanência ou não de Toto Wolff depois de 2020, tem à sua frente a iminente decisão a respeito da sua dupla de pilotos para a próxima temporada. E Lewis Hamilton se mostrou ainda mais ativo em uma luta quase solitária dentro da Fórmula 1 contra o racismo, tornando-se ainda maior do que é em razão dos posicionamentos certeiros frente às injustiças sociais.

Os carros que embarcaram para a Austrália em março podem ter, aqui e ali, algumas sutis atualizações na comparação com os bólidos que vão finalmente voltar a acelerar neste fim de semana na Áustria, no circuito Red Bull Ring. Quanto à performance pura e simples, o que vem à retina é pré-temporada, realizada em Barcelona, em fevereiro.

2020 tem sido um ano tão incomum, intenso e difícil, sobretudo em razão da pandemia, que o segundo mês do ano parece bastante distante. Portanto, vale relembrar um pouco do que foram os testes de inverno na Catalunha: Mercedes forte e dominante, Red Bull aparecendo bem como a segunda força, a Ferrari com sério déficit de performance e uma surpreendente Racing Point e sua ‘Mercedes rosa’. A McLaren foi bem, mas longe de empolgar, assim como a Renault. Dentre as equipes do meio para o fim do grid, o destaque positivo fica para uma Williams que, ao menos no cronômetro, não ficou tão atrás assim das suas oponentes.

Neste período, as equipes, para preservar os funcionários da pandemia e também conter custos, receberam a determinação da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) de antecipar o período de férias, que foi ampliado para 63 dias. De modo que, quando regressaram ao trabalho nas últimas semanas, o tempo para o desenvolvimento de grandes atualizações foi bastante escasso. Desta forma, é difícil imaginar que alguma equipe tenha dado um salto de performance tão grande em relação aos testes de Barcelona.

Sendo assim, quem desponta como favorito para vencer a primeira corrida do ano? Um grande termômetro são as casas de apostas online, que fazem uma projeção, com base no histórico recente de testes e também na performance na pista que vai receber a corrida, das chances de cada piloto.

Mesmo com um desempenho mais animador na comparação com a pré-temporada de 2019 — até porque não teria como ser pior —, a Williams aparece na lanterna com seus dois pilotos, George Russell e Nicholas Latifi. Os dois ostentam como ‘odds’, que são as probabilidades, de 1501.00 por cada aposta. O que isso significa? O apostador que investir R$ 10 em um dos pilotos acima citados, por exemplo, vai faturar nada menos que R$ 15.010 (R$ 10 multiplicado por 1501).

Se Latifi e Russell são os menos cotados, a lista dos dez mais bem ranqueados traz algumas surpresas bem interessantes, ainda que também sejam azarões. Vale a pena conferir e, se quiser, também apostar no seu piloto preferido.

10º – Lando Norris: 251.00

O prodígio britânico viveu na Áustria um dos melhores finais de semana na temporada que marcou seu debute na Fórmula 1. Quinto lugar no grid de largada — depois de herdar uma posição após punição imposta a Kevin Magnussen por troca de câmbio —, o piloto da McLaren, hoje com somente 20 anos, fez uma corrida bastante consistente do início ao fim para cruzar a linha de chegada em sexto, à frente da Red Bull então pilotada por Pierre Gasly.

Lando Norris
Lando Norris não se animou tanto assim com a McLaren em Barcelona (Foto: McLaren)

9º – Carlos Sainz: 151.00

O espanhol de 25 anos chega para sua segunda temporada na McLaren já de saída depois do acordo firmado com a Ferrari para 2021. Também é verdade que Sainz vem bastante motivado depois da ótima performance no ano passado, que lhe valeu não somente o pódio no GP do Brasil, mas a condição de um dos melhores pilotos do campeonato ao terminar o Mundial em sexto lugar, sendo o ‘melhor do resto’ ou campeão da chamada Fórmula 1 B.

Em termos de retrospecto no Red Bull Ring, o dono do carro #55 tem como melhores resultados dois oitavos lugares: no ano passado, já defendendo a McLaren, e em 2016, quando corria pela Toro Rosso. Seu melhor grid foi um nono lugar, na época em que vestia o macacão aurinegro da Renault, em 2018.

Carlos Sainz
Carlos Sainz abre a temporada já em clima de despedida da McLaren (Foto: McLaren)

8º – Lance Stroll: 101.00

É o primeiro efeito da ‘Mercedes rosa’ que impressionou a Fórmula 1 durante a pré-temporada. Com performance bastante sólida tanto em ritmo de classificação como também em corrida, a futura Aston Martin chega para a abertura do campeonato como a esperança de ser a grande sensação, trazendo a expectativa de ser frequentadora até assídua dos pódios. O desempenho do RP20, clone do Mercedes W10 do ano passado, indica o que parecia ser impossível anos atrás: ver Lance Stroll como um habitué do top-10.

Lance Stroll
Lance Stroll nunca teve um carro tão bom nas mãos quanto o RP20 (Foto: Racing Point)

O canadense de 21 anos vai para sua quarta temporada na Fórmula 1. Surpreendeu no ano de estreia, em 2017, com o pódio no GP do Azerbaijão, quando corria pela Williams, mas pouco fez desde então. No ano passado, passou a defender a Racing Point, equipe que foi comprada pelo consórcio do qual o pai, o bilionário Lawrence Stroll, é o principal nome e investidor. E é também graças ao ‘papai’ Stroll que o filho Lance vai poder defender a Aston Martin, novo nome da Racing Point, no ano que vem.

O histórico de Stroll na Áustria não é dos mais animadores. Seu melhor resultado foi um décimo lugar, obtido em 2017. Em classificação, jamais foi além de um 13º posto no grid, obtido em 2018, na época em que ainda estava na Williams.

7º – Sérgio Pérez: 51.00

Sergio Pérez
Com a ‘Mercedes rosa’, Pérez tem tudo para ampliar o número de pódios na F1 (Foto: Racing Point)

Com 30 anos completados em 26 de janeiro, ‘Checo’ Pérez vai para sua décima temporada na Fórmula 1. Um dos pilotos mais subestimados do grid, o mexicano de Guadalajara traz no seu histórico a conquista de oito pódios, sempre por equipes intermediárias da Fórmula 1: três pela Sauber, (GPs da Malásia, Canadá e Itália de 2012); e outros cinco pela Force India, antecessora da Racing Point (GP do Bahrein de 2014, da Rússia de 2015, Mônaco e Europa em 2016 e do Azerbaijão em 2018).

Pérez já chegou a dizer que nunca teve nas mãos um carro tão bom quanto o da Racing Point deste ano. Nem mesmo durante sua jornada frustrante pela McLaren, em 2013, Sergio reuniu tanta possibilidade de viver uma temporada bem-sucedida como em 2020. Bem mais maduro do que na época em que defendeu a equipe de Woking, agora o piloto tem grandes chances de brilhar e ampliar o espaço na sua galeria de troféus.

‘Checo’ tem um retrospecto muito bom no Red Bull Ring. Em seis GPs disputados no circuito austríaco, ficou fora dos pontos somente duas vezes, em 2016 e 2019. Em 2014, terminou a corrida na sexta colocação. Dois anos depois, obteve seu melhor grid em Spielberg: sétimo lugar.

6º – Alexander Albon: 26.00

Dos seis pilotos das chamadas equipes grandes da F1, Alexander Albon é o piloto com menos experiência e, em uma carreira ainda curta e com somente nove GPs disputados pela Red Bull, ainda não foi ao pódio — embora tenha ficado perto no GP do Brasil. Natural, pois, que o anglo-tailandês de 24 anos apareça como o menos cotado deste sexteto.

O único GP da Áustria que Albon disputou na Fórmula 1 foi no ano passado, quando ainda corria pela Toro Rosso no primeiro semestre. O dono do carro #23 largou lá atrás, em 18º, e cruzou a linha de chegada somente em 15º.

Um ano depois, tendo às mãos o volante daquele que mostrou ser o segundo melhor carro da pré-temporada, dá para ter a certeza de que Alex pode ir muito além em relação ao ano passado no Red Bull Ring.

Alexander Albon
Alexander Albon é o azarão dentre os favoritos do grid (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

5º – Sebastian Vettel: 8.00

É inegável que o tetracampeão vai começar a temporada em baixa. A única certeza é a sua saída da Ferrari ao fim do campeonato. Até lá, o alemão de Heppenheim deseja, certamente, fazer um campeonato digno enquanto decide seu futuro, se deixa a Fórmula 1 ou se continua sua trajetória em outro lugar.

Os ‘odds’ relacionados a Sebastian Vettel refletem bem as baixas expectativas para a prova de abertura da temporada. Incrivelmente, Seb jamais venceu no Red Bull Ring. É que o GP da Áustria só voltou ao calendário da Fórmula 1 em 2014, portanto um ano depois do desfecho da dinastia taurina na categoria.

Sebastian Vettel
Sebastian Vettel chega em baixa para a abertura da temporada (Foto: Ferrari)

O veterano ficou perto de vencer em 2017, quando largou e terminou em segundo. No ano passado, no confronto direto com Charles Leclerc, foi mal: teve problemas na classificação e ficou só em nono lugar no grid, enquanto o monegasco partiu da pole-position. Na corrida, Leclerc duelou com Max Verstappen nas voltas finais, foi superado e fechou em segundo, duas posições à frente de Seb. Some-se ao momento decadente de Vettel a pouca perspectiva de bons resultados da Ferrari por conta da performance abaixo da crítica na pré-temporada. Mesmo com as atualizações que vão ser levadas para Spielberg, não há ninguém tão animado assim em Maranello.

4º – Valtteri Bottas: 7.00

Ver Valtteri Bottas pagando mais que do que Charles Leclerc talvez seja a maior distorção na relação dos dez mais cotados para a vitória na Áustria para as casas de aposta. Ainda que a grande atuação do monegasco no ano passado ainda esteja na retina, o finlandês tem ao seu dispor hoje o melhor carro do grid, a Mercedes, já venceu no Red Bull Ring, em 2017, e costuma quase sempre andar bem em Spielberg.

Mesmo quando corria pela Williams, Bottas fez bonito. Em 2014, fechou a primeira fila do grid largando ao lado de Felipe Massa, seu antigo companheiro de equipe. Na corrida, deixou o brasileiro para trás e conquistou seu primeiro pódio na F1. Foi em Spielberg também que Valtteri cravou a segunda pole da carreira, já pela Mercedes, em 2017, repetindo a posição de honra no ano seguinte.

Valtteri Bottas
Valtteri Bottas está abaixo de Charles Leclerc nos ‘odds’ das casas de apostas online (Foto: Mercedes)

3º – Charles Leclerc: 6.00

Ligeiramente melhor cotado que Bottas, o monegasco chega à Áustria em um estado anímico melhor na comparação com o finlandês. Enquanto Charles Leclerc inicia a temporada prestigiado dentro da Ferrari, tendo o não-oficial status de primeiro piloto e com contrato renovado até 2014, o nórdico tem seu futuro indefinido.

A atuação de Leclerc no ano passado em Spielberg foi quase perfeita. Pole-position com direito a superar Lewis Hamilton, o jovem piloto da Ferrari dominou a prova praticamente até o fim antes de ser ultrapassado por Verstappen, que largou na sétima posição e venceu em grande estilo, levando o ‘mar laranja’ nas arquibancadas ao delírio.

O fato é que a grande campanha de Charles em Spielberg deixou ótima impressão. A ponto de, mesmo sem ter um carro com boa performance na pré-temporada, ser apontado como um dos favoritos à vitória na Áustria.

Charles Leclerc
Charles Leclerc abre a temporada na pista onde quase ganhou em 2019 (Foto: Ferrari)

1º: Lewis Hamilton e Max Verstappen: 3.00

É isso mesmo! Os pilotos apontados por muitos como os grandes candidatos ao título da F1 em 2020 também despontam como os principais favoritos à vitória neste fim de semana.

Sobre Verstappen, além da espetacular jornada no ano passado em Spielberg, tem a vantagem de correr na casa da Red Bull, ainda que sem o apoio do ‘mar laranja’ desta vez. O holandês, é preciso lembrar, fechou a temporada 2019 em alta, com grande performance e a vitória em Interlagos. Na pré-temporada, o novo RB16 sempre foi bastante consistente em ritmo de classificação e também em simulações de corrida, ainda que estivesse um degrau abaixo da Mercedes.

Bem preparado mentalmente e no auge da forma técnica mesmo com somente 22 anos, Verstappen é o preferido de quem sonha em ver uma grande batalha pelo título da F1 neste incomum 2020.

Lewis Hamilton e Max Verstappen
Lewis Hamilton e Max Verstappen despontam como os grandes candidatos a protagonistas em 2020 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Do outro lado, porém, está o grande Lewis Hamilton. A caminho de se tornar o maior de todos os tempos da Fórmula 1 nos números, o hexacampeão mundial já mostrou que tem carro bom o bastante para se impor perante a concorrência até com facilidade nesta temporada prestes a iniciar.

Hamilton já triunfou na Áustria uma vez, em 2016. Mas foi lá no Red Bull Ring que, dois anos depois, Lewis abandonou pela última vez uma corrida na Fórmula 1.

Em uma temporada que começa bem depois do previsto, provavelmente com bastante calor e em condições um tanto incertas para pilotos e seus carros depois de quase quatro meses parados, a Fórmula 1 viaja para a Áustria com uma lista clara de favoritos. Mas, por outro lado, corridas que abrem o campeonato costumam ter resultados bem surpreendentes. Façam suas apostas!

Você pode gostar:

Guerreiros do fim do grid

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect