Siga-nos

10+

Lendas da Indy

Scott Dixon venceu pela 50ª vez na categoria e se aproximou da segunda posição do ranking histórico da Indy. O GRANDE PREMIUM apresenta os líderes no quesito

Scott Dixon chegou a 50 vitórias na Indy (Foto: IndyCar)

Scott Dixon está muito perto do hexacampeonato da Indy, mas não é apenas no ranking de títulos que o neozelandês se destaca. Com o triunfo na corrida 1 da rodada dupla de Gateway do último final de semana, Dixon chegou ao grupo dos que têm 50 vitórias na Indy, marca que o coloca na terceira colocação no ranking histórico da categoria.

Assim como acontece na Fórmula 1 com Lewis Hamilton, que está cada vez mais perto de atingir as 91 vitórias de Michael Schumacher, na Indy a conversa é com Dixon, que parece longe do fim da carreira e com um caminho promissor para buscar os 67 triunfos do recordista AJ Foyt.

No 10+ de hoje, mostramos quais as lendas da Indy que acompanham Dixon no grupo dos maiores vencedores que a categoria já teve. É importante ressaltar que valem os triunfos de todas as épocas do campeonato, mesmo quando tinha outros nomes como CART, IRL ou USAC.

Ainda: há um empate na décima colocação e o primeiro fora do grupo é Helio Castroneves, o melhor brasileiro na relação e o único com ao menos 30 vitórias que não está no top-10. Josef Newgarden, bicampeão da Indy e vencedor da corrida 2 em Gateway, agora soma 16.

Scott Dixon entrou para o clube das 50 (Foto: IndyCar)

10º lugar: Dario Franchitti e Paul Tracy – 31 vitórias

Franchitti é um dos maiores nomes de todos os tempos da Indy. São quatro títulos e três Indy 500 na conta do escocês, que esteve na categoria entre 1997 e 2013. O primeiro triunfo de Dario foi em 1998, no misto de Road America, com a Andretti, enquanto que o último veio em 2012, justamente na terceira conquista das 500 Milhas de Indianápolis.

Tracy, por sua vez, teve uma carreira bem menos brilhante que a do companheiro de posição na lista. O canadense não venceu Indy 500 e só conquistou um título em 2003, quando empilhou sete vitórias com a Forsythe na CART. O triunfo de abertura de Paul foi em 1983, com a Penske, nas ruas de Long Beach, enquanto que o derradeiro aconteceu em 2007, com a Forsythe, no aeroporto de Cleveland.

9º lugar: Al Unser Jr – 34 vitórias

O primeiro Unser que aparece aqui é o Jr. Se a carreira não foi tão brilhante quanto a do pai, foi muito boa: dois títulos e mais duas Indy 500 na conta dele em uma longa passagem na Indy entre 1982 e 2007. A primeira vitória de Unser saiu no misto de Portland, em 1984, pela Galles, enquanto que a última veio com a Kelley, em 2003, no GP do Texas, no oval.

8º lugar: Bobby Unser – 35 vitórias

Dois títulos, três Indy 500. Bobby é mais um da família que teve uma linda carreira. Tio de Unser Jr, Bobby teve 35 vitórias, em uma trajetória de 1955 até 1981. O primeiro triunfo saiu em 1966, em Pikes Peak, enquanto que o último foi em 1981, justamente na Indy 500. Uma lenda dos velhos anos.

Will Power é um dos sete maiores vencedores (Foto: IndyCar)

6º lugar: Will Power e Sébastien Bourdais – 37 vitórias

Fora Dixon, Power e Bourdais são os dois outros em atividade aqui na lista. O australiano ainda está zerado em triunfos em 2020, mas tem uma bela carreira e segue com chances de crescer no ranking, afinal, corre pela Penske. A primeira vez de Will foi em 2007, em Las Vegas, enquanto que a última, até aqui, foi no ano passado, em Portland. No caminho, título da Indy em 2014 e a Indy 500 de 2018.

Enquanto isso, o francês tem ficado de fora da temporada 2020, mas busca retornar em 2021 e inclusive faria corridas no campeonato atual com a Foyt não fosse a pandemia. Sem Indy 500 no currículo, Bourdais é dono de quatro títulos nos tempos de CART. A última vitória de Séb foi em 2018, em St. Pete, de Dale Coyne, enquanto a primeira aconteceu em Londres, em 2003, pela Newman/Haas.

5º lugar: Al Unser Sr – 39 vitórias

Pai de Jr. e irmão de Bobby, Al Unser Sr. é um dos maiores que a Indy já viu. Foram três títulos e quatro 500 Milhas de Indianápolis, recordista ao lado de Rick Mears e de Foyt. Em 1965, em Pikes Peak, conquistou a primeira vitória da carreira, fechando suas 39 na Indy 500 de 1987, pela Penske.

4º lugar: Michael Andretti – 42 vitórias

Michael é muito reconhecido por ser um grande chefe de equipe ou relembrado como chacota por ter sido atropelado por Ayrton Senna na McLaren e por nunca ter vencido a Indy 500, muitas vezes batendo na trave. Mas sua carreira merece muito respeito. O Andretti do meio teve 42 vitórias na Indy, oito delas em 1991, ano em que foi campeão com a Newman/Haas. Seu primeiro triunfo foi em Long Beach, em 1986, mesmo palco da última, em 2002, já com equipe própria.

Michael e Mario Andretti: ambos no topo do ranking de vitórias da Indy (Foto: IndyCar)

3º lugar: Scott Dixon – 50 vitórias

Já dá para discutir seriamente se Dixon é o maior de todos os tempos na Indy. O veterano da Ganassi chegou ao 50º triunfo no último final de semana, no oval curto de Gateway. A primeira vez de Scott foi em 2001, sua temporada de novato, com a PacWest. Atualmente, o neozelandês é a alma da Ganassi, principal força do grid no momento.

2º lugar: Mario Andretti – 52 vitórias

Campeão da F1, da Indy, vencedor em Daytona, Le Mans e, claro, na Indy 500. Mario Andretti é um dos maiores pilotos de todos os tempos, mas não deve durar mais muito tempo em segundo no ranking, já que Dixon aponta no retrovisor. O primeiro triunfo de Mario na Indy foi em 1965, em oval nos arredores de Indianápolis, enquanto que a última aconteceu em 1993, em Phoenix.

1º lugar: A.J Foyt – 67 vitórias

A grande lenda da história da Indy está em seu lugar de direito. As 67 vitórias de Foyt se unem a nada menos que sete títulos e quatro Indy 500, recordista em ambos os quesitos. AJ iniciou sua saga de triunfos em 1960, em Missouri, fechando a conta em 1981, em Pocono. Foyt, em geral, está bem seguro na dianteira dos diversos rankings, mas, é bom dizer, nunca esteve tão ameaçado quanto hoje, com Dixon tão em alta.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect