Siga-nos

Análise

Antes tarde do que nunca, Honda

Na última etapa do ano, o GP de Abu Dhabi, a classificação da F1 finalmente ganha um tempero com um pole que não usa motores Mercedes

Foi fácil se empolgar com o GP de Sakhir, na última semana. Um traçado diferente e rápido, disputa pela liderança e um vencedor inédito na história da Fórmula 1. Teve choro e gritos de emoção, também. Porém, uma semana depois, parecia que teríamos a Mercedes e Lewis Hamilton novamente na liderança. Não foi o que aconteceu: na classificação para o GP de Abu Dhabi, a pole acabou nas mãos de Max Verstappen, da Red Bull.

Primeira pole do holandês e da equipe no ano. Primeira pole de um carro com motor Honda da temporada e a primeira com uma unidade de potência que não é da Mercedes em 2020. Terceira P1 em uma classificação na carreira de Max.

Antes tarde do que nunca, como dizem.

Max Verstappen na classificação do GP de Abu Dhabi
Vestappen foi o mais rápido em Yas Marina, conseguindo a primeira pole da Red Bull no ano (Foto: Twitter / Red Bull Racing)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Lewis Hamilton, em seu retorno após testar positivo para a Covid-19, não vem tendo um fim de semana muito fácil neste GP de Abu Dhabi, o que ajudou a equilibras as coisas. Valtteri Bottas, na outra Mercedes, e Verstappen foram presenças mais constantes na frente do agora heptacampeão. Será que Lewis já está em ritmo de férias?

Resta, agora, saber como será a disputa pela vitória amanhã. O último GP nos deixou mal-acostumados com uma verdadeira luta pelo primeiro lugar, incluindo uma alternância na liderança. Será que teremos isso em Yas Marina? Melhor não ter tantas expectativas, mas, já que estamos cheios de clichês aqui, a esperança é a última que morre.

Resta saber se a pista, meio insossa, irá contribuir para a emoção.

A disputa lá na frente vale o vice-campeonato, inclusive. Bottas está em uma situação melhor e nem precisa chegar à frente do piloto da Red Bull para garantir o segundo lugar no Mundial de Pilotos. Com o carro que tem em mãos, ser vice é quase uma obrigação. Perder o posto, a essa altura, exigirá muito esforço. O finlandês largará em segundo, à frente de Hamilton.

Choque de realidade no GP de Abu Dhabi

Se a disputa entre Mercedes e Red Bull nos dá boas esperanças para um bom GP de Abu Dhabi, o mesmo não se pode dizer de outros protagonistas da prova de Sakhir.

Sergio Pérez, o vencedor de domingo passado, vem tendo um fim de semana discreto. O mexicano ficou pelo Q2 e, por conta de punição por troca de componentes, largará na última fila. Resta saber se o piloto da Racing Point fará do sal uma tequila, como fez após o enrosco com Charles Leclerc no fim de semana passado.

Sergio Pérez na classificação do GP de Abu Dhabi
Depois de um domingo de sonho em Sakhir, Pérez teve um choque de realidade em Yas Marina (Foto: Twitter / Racing Point)

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Outro que vem sofrendo após a miragem se dissipar é George Russell. Depois de substituir Hamilton na Mercedes, o inglês voltou para a Williams – e, como muitos brincaram, é como se ele tivesse jogado no PS5 do primo rico e, depois, voltasse para o seu PolyStation em casa.

Russell, ao menos, manteve a escrita de ficar à frente do companheiro Nicolas Latifi, e também foi melhor que a Haas de Pietro Fittipaldi.

Aos dois protagonistas de domingo passado, fica a esperança de encontrar um novo oásis no deserto – e deve ser bem mais fácil em uma ilha. Até porque, como já sabemos, o mundo capota

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect