Siga-nos

Análise

Precisamos falar sobre Valtteri Bottas

Desempenho do finlandês no GP do Bahrein traz o questionamento: por que ele ainda está na Mercedes?

É difícil analisar qualquer coisa do GP do Bahrein após o grande acidente de Roman Grosjean logo na primeira volta. A forma como o carro bateu e a bola de fogo que veio em seguida – culminando com a saída do piloto em meio às chamas – será, certamente, a imagem da Fórmula 1 nos próximos anos, talvez décadas. Porém, em meio a tanta confusão e em uma corrida até que bem disputada em Sakhir, surge um outro tema que precisamos falar: Valtteri Bottas.

Veja, o finlandês parece ser uma boa pessoa. Simpático, família, que investe em um bigodão em busca de agressividade. Mas, na prática, é muito menos do que o grande carro da Mercedes merece.

Valtteri Bottas no GP do Bahrein
Bottas teve mais uma corrida complicada no GP do Bahrein (Foto: Twitter / Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Olha, não cabe nem muito uma comparação com o desempenho de Lewis Hamilton. O heptacampeão é de outro planeta – e o próprio desempenho do Bottas apenas ressalta isso. Sem falar que a equipe alemã corre para o piloto.

Porém, quando se tem um foguete nas mãos como o W11, ser apenas o oitavo no Bahrein é algo muito sofrível. E teria sido nono se não fosse a explosão do motor da Racing Point do Sergio Perez nas últimas voltas.

Para começar, Bottas largou mal. Claro, partir do lado sujo da pista em Sakhir é complicado, mas cair para sexto já é muito. Na relargada, da mesma posição, Max Verstappen sofreu, mas conseguiu manter a Red Bll no segundo lugar.

Depois, o finlandês teve um pneu furado, o que atrapalhou bastante a estratégia de corrida. Só que, da mesma forma que Thomas Jefferson (e Christian Grey) disse que “quanto mais duro eu trabalho, mais sorte eu tenho”, o inverso também pode ser verdadeiro: quanto menos se trabalha corretamente, mais azar se tem.

Agora, faltando duas etapas para o final do mundial, Bottas vê Verstappen se aproximando no campeonato. Se fosse o primeiro piloto do time, ele falharia na disputa pelo título? É possível.

Enquanto Bottas sofre, Hamilton lidera o pelotão com o mesmo carro (Foto: Twitter / Mercedes)

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Se o comparativo com Hamilton é desleal, com Nico Rosberg não é. O alemão, a partir do momento em que a Mercedes lhe deu um grande carro (a partir de 2014), teve 20 vitórias, dois vices e um título em três anos. Tudo tenho o inglês no carro ao lado. O campeão de 2016 soube, ainda que com grande custo físico e pessoal, equilibrar o jogo.

Já Bottas, em quatro anos de Mercedes, conta até aqui com nove vitórias, um vice (luta em 2020 pelo segundo), um terceiro e quinto lugar no Mundial.

O piloto tem mais um ano de contrato no time alemão. Se eu sou Toto Wolff, já estaria pensando fortemente em fazer a fila andar…

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect