Siga-nos

Análise

(Quase) Em ritmo de férias

Sem surpresas, Lewis Hamilton crava a pole no GP do Bahrein – e, no meio do grid, a briga para ser o “melhor do resto” segue morna

Foto: Twitter / Mercedes

Lewis Hamilton é heptacampeão. A Mercedes tem o título do Mundial de Construtores de 2020. Com os títulos decididos, a classificação para o GP do Bahrein, neste sábado (28), foi, na melhor das hipóteses, descompromissada. O inglês conquistou a 98ª pole-position na carreira – e a comemoração foi em clima de fim de festa.

Ok, tudo isso era esperado. Mas faltou empenho até no meio do grid, onde há algo ainda em disputa.

Falando lá da frente: Hamilton é o melhor piloto com o melhor carro, e Valtteri Bottas não tem gás para alcançar o companheiro de Mercedes. Isso até as porcas e arruelas de Brackley sabem. A esperança era Max Verstappen, que chegou a liderar o terceiro treino livre. Porém, na hora da verdade deste sábado, o piloto da Red Bull ficou apenas em terceiro. É provável que esteja guardando mais para a corrida.

De qualquer forma, com a pole, Lewis começará o GP bahrenita em vantagem. Tranquilo e leve, o inglês vai correr sem um mínimo de pressão – e é o favorito. Resta saber se Verstappen, largando do lado limpo, poderá botar um calor no campeão de 2020 logo no começo da corrida.

Hamilton na classificação para o GP do Bahrein
Hamilton segue curtindo as luzes do Bahrein (Foto: Twitter / Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A disputa que realmente frustrou na classificação para o GP do Bahrein foi a do meio do pelotão. Entre as equipes, apenas 24 pontos separam a sexta (a Ferrari) da terceira (Racing Point). Especificamente entre a Racing Point e a McLaren, são apenas cinco pontos de diferença.

Ser o melhor do resto, além de um titulo moral, garante também um prêmio maior para os times.

Só que, na classificação, a Racing Point deu brecha para os adversários. Lance Stroll nem passou para o Q3 – disse, no rádio, que houve uma “falha de comunicação”, e que iriam conversar depois. Há muito em jogo para ficar de fora por erros de comunicação.

Na Ferrari, faltou desempenho para os carros vermelhos – que, vale lembrar, quase que dominaram tudo no Bahrein em 2019. Resultado: Sebastian Vettel e Charles Leclerc também ficando pelo Q2.

Outra equipe que se deu mal foi a McLaren. A quebra do carro de Carlos Sainz o tirou do Q3 – e, além de ficar em 15º na classificação, ainda pode perder mais posições caso seja necessárias trocas mais profundas no bólido laranja. Isso enquanto a Renault marcou sexto e sétimo tempos.

Sergio Perez na classificação para o GP do Bahrein
Atual “melhor do resto”, Perez larga na frente neste domingo (Foto: Twitter / Racing Point)

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

A briga no Mundial de Pilotos, que vale menos no sentido financeiro, também está acirrada. Sergio Perez é o quarto no campeonato, com 100 pontos – apenas três à frente do quinto, Charles Leclerc, e quatro do sexto, Daniel Riccardo.

Agora, de forma surpreendente, parecia em certo momento que ninguém estava lá muito preocupado com completar uma volta rápida.

Entre os três, o mexicano e o australiano se deram melhor em Sakhir. Quinto tempo no Q3 para o Perez, seguido de perto por Ricciardo, em sexto.

Por enquanto, essa parece ser a grande exceção para o ritmo de férias durante a corrida – em uma disputa interessante, que vale pelos dois campeonatos (de pilotos e de equipes).

Fica, ao menos, a torcida para o GP do Bahrein não ser uma viagem de férias em novembro.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect