Siga-nos

Análise

‘The Last Dance’ de Claire Williams

Em seu último GP como chefe da equipe que carrega o sobrenome e a história do pai, a filha viu os seus carros nas duas últimas posições do grid de largada para a corrida na Itália. Russell e Latifi nada puderam fazer para o time agora de propriedade de investidores americanos

Claire Williams,
(Foto: Reprodução/Twitter/@WilliamsRacing)

Na tentativa de reconstruir a própria história, a família Williams acertou a venda da equipe que leva o sobrenome do seu fundador há duas semanas. Para o GP da Itália, uma mudança ainda mais drástica. Claire Williams, filha de Frank, anunciou que esse é o seu último fim de semana à frente do time. Em seu The Last Dance, esse nada edificante, George Russell e Nicholas Latifi ficaram respectivamente com as duas últimas posições neste sábado (5). Lá na frente, Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou sua 94ª pole-position na Fórmula 1.

A largada para a 7ª das 17 etapas do Mundial modificado pela pandemia do novo coronavírus acontece neste domingo, às 10h10 (de Brasília), com ao vivo e tempo real do GRANDE PRÊMIO.

O termo The Last Dance (A última dança, em inglês) reapareceu em 2020 com a minissérie-documental da ESPN e da Netflix que conta a história do sexto e último título de Michael Jordan com o Chicago Bulls na NBA. Os Bulls saíram vitoriosos em 1998, mas, sem o seu astro, nunca mais conquistaram o troféu de campeão. Em um paralelo cruel como as comparações do esporte, Claire não tem muito o que comemorar com o time que conquistou seis títulos de Pilotos e nove de Construtores.

As coisas no treino classificatório, como já virou tradição em Monza, foi de novo uma gostosa reunião de família italiana. A gritaria dos pilotos no rádio se deu por conta do imenso tráfego na pista, sobretudo, no Q1, com os carros buscando a melhor posição para abrir a volta rápida. Pode não ser o modo mais honesto de classificação, um tanto perigoso também, mas confere um ar de corrida ao que seria um quase protocolar posicionamento dos carros para o grid de largada.

Williams, GP da Itália 2020, Russell,
Primeiro ponto da Williams na F1 2020 seria comemorado como se fosse mais um título para o time inglês (Foto: Reprodução/Twitter/@WilliamsRacing)

Na tentativa de pegar uma carona no vácuo do carro da frente, o que pelas contas dos engenheiros das equipes poderia render de 0s5 a 0s7 mais rápido, os pilotos em geral tentam retardar a abertura da volta ou fazem um jogo de equipe. Acontece que nem todo mundo estava na mesma estratégia e acabou atrapalhando a organização da fila. Os comissários inclusive anunciaram que não tolerariam bloqueios como visto no ano passado, em que os pilotos viram os 10 minutos previstos se encerrar enquanto brigavam por posições.

Conhecedor das limitações do seu carro, Russell por exemplo não quis respeitar essa fila e tratou fazer ultrapassagens na Parabólica e correr para a sua melhor volta. De nada adiantou e ele terminou na 19ª colocação, com 1min21a587. Pior tecnicamente e em seu ano de estreia, Latifi foi o 20º, com 1min21s717. Com a eliminação dos dois ainda na primeira parte do treino, as câmeras da transmissão oficial buscaram a reação de Claire que, como competidora, desabou na sensação de que esperava coisa melhor ainda que não tivesse muitos indícios de que isso pudesse acontecer. 

As redes sociais da tradicional equipe inglesa, que não perderá o nome apesar da compra pela Dorilton Capital, uma empresa norte-americana de investimentos privados, era o retrato da decepção. Mais de uma hora depois do término da classificação e tudo que se tinha era a imagem da traseira de um dos carros, em uma das velozes curvas do circuito italiano. A mensagem que ainda martelava na cabeça era a da coragem da própria Claire em se expor publicamente em um comunicado ainda de quinta-feira.

“É com o coração pesado que estou deixando meu papel na equipe”, disse ela, que virou chefe de equipe em 2013 e até que conduziu o time aos pódios entre 2014 e 2015.

A expectativa para a corrida é que Russell, de Latifi ainda não se pode esperar muito, de alguma forma arrume a 10ª posição e assim dê o primeiro ponto para a equipe no campeonato. A alegria já seria imensa para Claire em seu The Last Dance.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect