Siga-nos

Conteúdo Especial

Rumo ao topo do mundo

Reconhecido como um dos melhores jovens pilotos do Brasil, Gaetano di Mauro se destaca no seu ano de estreia na Porsche Carrera Cup, mas não deixa de lado outra paixão. No kart, o tetracampeão brasileiro da Shifter vai alçar seu voo mais alto para disputar o Mundial na Bélgica: “É a hora de fazer história”

A temporada 2018 representa para Gaetano di Mauro o segundo ano como piloto da Academia Shell Racing, o maior projeto de desenvolvimento e formação de novos talentos do esporte a motor nacional. Para o paulista, hoje com 20 anos e reconhecido como um dos melhores jovens competidores do Brasil, é a grande chance de ter estabilidade e crescer numa carreira sempre bastante exigente, difícil e altamente competitiva, mas sem a necessidade de ter de buscar patrocínios para correr. No lugar desta, há outra necessidade, a de resultados, que Gaetano vem mostrando com louvor desde seu ingresso na Academia tanto nos autódromos como também no kartismo, sua grande paixão.

Depois de um 2017 de êxito nas pistas com o tetracampeonato brasileiro de kart na categoria Shifter e o vice-campeonato no Brasileiro de Turismo — hoje Stock Light, categoria de acesso à Stock Car —, Gaetano vive um 2018 de notícias igualmente positivas. Nos carros, Di Mauro fez a transição para a Porsche Carrera Cup motivado pelo projeto global da marca alemã para jovens pilotos, o Junior Program, e já vem conquistando resultados: duas vitórias, pódios e a vice liderança do campeonato na 3.8. E no kartismo, Gaetano também tem muito o que comemorar.

O paulistano, que é um dos grandes nomes da modalidade na atualidade, assinou contrato com a italiana CRG, uma das principais marcas do kartismo mundial, e vai ser um dos pilotos oficiais de fábrica. Assim, Di Mauro vai ter a chance de, pela primeira vez na sua carreira, disputar o Campeonato Mundial de Kart da FIA, que neste ano vai acontecer entre os dias 20 e 23 de setembro em Genk, na Bélgica. O piloto vai disputar a categoria KZ2, destinada aos karts com marcha.

Enquanto alimenta o sonho de acelerar junto aos melhores do kartismo no planeta, Gaetano corre nesta semana para lutar pelo campeonato brasileiro da Shifter no Kartódromo Internacional da Granja Viana, em Cotia, região metropolitana de São Paulo. Uma semana especial que vem num momento especial da carreira e da vida.

Gaetano di Mauro é um dos grandes nomes do kartismo brasileiro e da Academia Shell Racing

“Correr o Brasileiro é, para mim, algo muito importante. Espero o ano todo por esse momento. É uma competição em que todos vão com o que tem de melhor, com todo o esforço de uma preparação de um ano inteiro, então o foco do ano sempre é o Brasileiro. Fico sempre muito empolgado, muito ansioso. É diferente de outras competições. Isso me motiva muito, por isso me preparo muito bem”, destaca Di Mauro em entrevista exclusiva ao GRANDE PREMIUM.

“E agora, junto com a CRG, tenho a oportunidade de treinar lá fora, e já fiz algumas provas lá no exterior com eles, fui segundo numa etapa do Europeu. A Shifter é uma categoria que gosto muito, corro nela desde os 12 anos e já tenho quatro títulos brasileiros. Isso me motiva cada vez mais e quero continuar vencendo, seguir no topo. Como atual campeão brasileiro, isso me motiva ainda mais. Além de levar o nome da Shell”, emenda.

“Tudo isso, somado ao nome da Shell, compreende uma época do ano que tenho de mostrar tudo: tanto para a CRG, para mim mesmo, para a Academia Shell Racing sobre meu potencial, sobre onde posso chegar. Tudo isso é uma grande motivação na minha carreira”, destaca o tetracampeão.

Gaetano revela que chegou a ficar perto de disputar o Mundial de Kart em outras oportunidades, mas jamais aconteceu, de uma forma ou de outra. Mas 2018 vem sendo escrito de forma diferente e com muita felicidade pelo piloto da Academia Shell Racing.

“Já tive a oportunidade de fazer outras vezes, mas sempre bateu com data de corrida minha, então sempre ficava naquela expectativa de ‘vai acontecer, vai acontecer’, mas não aconteceu. Mas nesse ano vai dar certo, não vai bater com nenhuma data de corrida minha. Estou bem empolgado e tenho certeza que vamos fortes”, avisa.

Quando for para a Bélgica, Gaetano não vai chegar a um território totalmente desconhecido. O desconhecido para o piloto é o topo do mundo, para onde ele quer caminhar em setembro. “Ainda que seja algo diferente, o Mundial vai ser numa pista onde já corri antes e só vou ter de me adaptar ao pneu e o setup que vamos usar no fim de semana. Mas estou feliz e empolgado com essa grande oportunidade que a CRG e a Academia Shell Racing estão me dando, aqui e lá fora”.

Gaetano vai ter a chance de disputar o Mundial de Kart como piloto da italiana CRG (Gaetano di Mauro é piloto da CRG no Brasileiro e no Mundial de Kart (Foto: Divulgação))

Academia Shell Racing: um marco na carreira
 

Além de ver sua estrela brilhar no kartismo com títulos seguidos do campeonato brasileiro, Gaetano di Mauro já conquistou o título da Sprint Race, em 2013, e depois cruzou o Atlântico para disputar a F4 Inglesa no ano seguinte. O brasileiro mostrou bom serviço, ganhou corridas e se destacou. Contudo, pouco depois, perdeu o patrocínio que mantinha sua trajetória na Europa. A carreira de Di Mauro ficou em xeque entre 2015 e 2016. Era quase o fim do sonho.

Até que veio a oportunidade de fazer parte da Academia Shell Racing a partir de 2017. E aí tudo mudou para muito melhor para o piloto, que passou a ter uma perspectiva real e sustentável para se manter na carreira e alçar voos mais altos, como vem sendo em 2018 na Porsche Carrera Cup e também no kartismo com a chance de acelerar pela CRG no Mundial.

“A Academia é muito importante para o piloto. Poder compartilhar o que estou sentindo, compartilhar isso com outros pilotos que estão lá dentro, sendo muitos deles experientes, e um podendo ajudar ao outro no sentido de buscar o caminho certo para a gente não dar um passo errado em algum momento… Então, a Academia é ótima nesse processo de desenvolvimento porque você é orientado a fazer uma sequência de categorias, estar no lugar onde você precisa estar, mas sem pular etapas”, salienta o jovem, que se mostra muito grato pela chance.

“A Academia é bem construída, bem formada e nos ajuda muito não só nas pistas, mas na vida. Te ajuda a ser mais profissional, já que você representa um grande nome, uma empresa gigante. E, claro, você é mais cobrado. O piloto precisa se esforçar mais. É um projeto todo voltado para te guiar para o melhor caminho”, opina Gaetano.

Depois de um primeiro semestre de muito êxito e alegrias, o segundo semestre começa com a disputa do Brasileiro de Kart e traz também a sequência da temporada na Porsche Carrera Cup, além da realização do sonho de disputar o Mundial de Kart. Sem dúvidas, Gaetano di Mauro vive um 2018 que jamais vai esquecer. E ainda há muito por vir.

“É um ano cheio de novidades. Não sabia que ia para a Porsche neste ano, foi uma surpresa para mim. Mas tem sido muito bom, foi uma boa escolha, até porque pode pintar para mim uma oportunidade lá fora. Foi uma boa escolha da Academia, e me adaptei rápido ao carro, temos tudo para disputar o título no fim do ano. Faltam só mais duas corridas da Sprint, então tenho certeza que a gente vai chegar lá”, diz.

“Sem contar a chance de fazer o Mundial. Vai ser marcante na minha carreira, e vou ter meu nome em evidência lá fora correndo no Mundial de Kart, o maior evento global da modalidade, com a presença de todas as grandes marcas, e ainda vou correr na categoria principal. Então é muito emocionante, e certamente vai ser um ano que nunca vou esquecer. Vou ter a chance de mostrar meu potencial. É a hora de fazer a história, tanto minha como também na Academia”, completa Gaetano di Mauro, iluminado com o brilho de uma estrela que brilha cada dia mais: a sua.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect