Siga-nos

Lado a Lado

Daniel Serra x Felipe Fraga

Há 12 pilotos com chances matemáticas de conquistar o título da Stock Car em 2018, mas a tabela aponta para dois favoritos: justamente os campeões da categoria nos dois últimos anos

Ao longo das últimas temporadas, mais precisamente desde 2014 para cá, a batalha pelo título da Stock Car foi protagonizada por dois oponentes: Rubens Barrichello e Átila Abreu naquele ano, Cacá Bueno e Marcos Gomes no ano seguinte, Felipe Fraga e Barrichello em 2016 e, no ano passado, Daniel Serra batalhou até a última corrida do campeonato contra Thiago Camilo. Na atual temporada, restam ainda cinco corridas pela frente, 160 pontos em jogo e 12 pontos com chances matemáticas de título. Mas justamente os dois últimos campeões despontam como os grandes postulantes ao título: Serra e Fraga.

Na esteira de 17 corridas disputadas, Serra soma 237 pontos. Na verdade, o filho do tricampeão Chico Serra ocupa a liderança desde a primeira corrida do campeonato, depois de vencer a Corrida de Duplas ao lado de JP de Oliveira em Interlagos. Cacá Bueno, após triunfar na corrida 1 da etapa do Velopark, chegou a empatar com Serrinha em 60 pontos, mas o piloto da RC/Eurofarma se manteve pleno na dianteira na sequência do ano.

O ápice da diferença de Serra para o vice-líder do campeonato aconteceu na corrida 1 em Santa Cruz do Sul. Daniel, segundo colocado naquela prova vencida por Marcos Gomes, chegou aos 142 pontos, contra 97 do próprio Marquinhos. Fraga, por sua vez, aparecia em sexto lugar no campeonato, com 78 pontos, 64 atrás de Serrinha.

Curiosamente, o ponto de virada para Fraga foi justamente a corrida 2 no interior gaúcho. O piloto da Cimed sofreu com uma quebra de motor na classificação, que foi realizada naquela manhã de domingo — por conta da forte chuva no sábado — e teve de largar do fim do grid. Felipe empreendeu grande reação, chegou em 14º na corrida 1 e fechou a segunda prova da etapa em terceiro lugar. Daí em diante, a diferença para Serra caiu corrida após corrida até o fim de semana da etapa do Velo Città.

Ao mesmo tempo, Serrinha conviveu com uma série de azares, a começar com a Corrida do Milhão. Em Goiânia, Daniel partia rumo à vitória e era o líder quando teve de lidar com um pit-stop problemático. Na sequência da corrida, o piloto do carro #29 precisou passar pela grama para desviar do forte acidente envolvendo Cacá e Thiago Camilo. Oitavo lugar para o atual campeão, enquanto Fraga somava bons pontos para chegar em quarto. A diferença de Serra para Fraga caía para 48 pontos. Felipe estava atrás de Gomes e Max Wilson no campeonato.

Foi, contudo, a partir da etapa seguinte, duas semanas depois da Corrida do Milhão, em Campo Grande, que Fraga assumiu de vez a vice-liderança do campeonato ao deixar Wilson e Gomes para trás e vencer na capital sul-mato-grossense em grande estilo. E com direito a uma grande ultrapassagem sobre Serrinha na corrida 1. O placar apontava para 191 x 147, 44 pontos de diferença em favor de Daniel, que terminou em quarto lugar na segunda prova, mas foi excluído — junto com outros três pilotos — por procedimento irregular no pit-stop.

Serra ainda tinha boa ‘gordura’, como são chamadas as grandes vantagens em um campeonato. Mas o atual campeão teve um fim de semana muito difícil em Cascavel. A performance estava lá, mas um acidente no terceiro treino livre e um pneu furado, que lhe tirou a chance de pontuar bem na corrida 1, enquanto na prova complementar Daniel fechou em 13º, fora da zona de pontos. Fraga aproveitou bem o revés do adversário. Pole-position e segundo lugar na primeira disputa — vencida por Lucas Di Grassi — e sétimo na corrida 2. A vantagem de Serrinha despencou para 12 tentos. Outro ponto a assinalar: Fraga conseguiu abrir 20 pontos para o terceiro colocado, Marquinhos Gomes.

Até que veio a etapa do Velo Città, disputada debaixo de um fortíssimo calor em Mogi Guaçu, interior de São Paulo. E os dois protagonistas do campeonato sobressaíram: Fraga foi brindado com uma verdadeira sorte de campeão, tirou proveito do enorme azar vivido por Gomes — retirado da prova por conta de um problema na luz de freio do carro — e Gabriel Casagrande, que caminhava para a vitória, mas foi traído por uma roda mal fixada após o pit-stop. Consistente, Fraga rumou para o topo do pódio, com Serra em segundo.
 

(Daniel Serra perseguido por Felipe Fraga em Campo Grande (Foto: Duda Bairros/Vicar))

A diferença, que já era pequena, de 12 pontos, caiu para oito. Mas Serrinha não se deixou abater. Com performance sólida, Daniel tratou de mostrar que as últimas corridas fora dos pontos foram causadas por pura infelicidade, mas não pela falta de velocidade, que estava lá. Resultado: dois pódios, dois segundos lugares, a maior pontuação do fim de semana e a ampliação da vantagem para Fraga, de 8 para 17 tentos (234 x 217).

E com os problemas enfrentados por Gomes e Max Wilson, Fraga abriu nada menos que 54 pontos de frente para o terceiro colocado, agora Cacá Bueno.

Ainda há muita coisa em jogo até o fim do campeonato. Além de Serra e Fraga, obviamente, Cacá, Rubens Barrichello, Gomes, Wilson, Júlio Campos, Átila Abreu, Ricardo Zonta, Di Grassi, Thiago Camilo e Casagrande têm chances, ainda que tais possibilidades, em alguns casos, sejam meramente matemáticas e pouco prováveis. Mas, com o funil do campeonato se aproximando, a cada corrida se desenha com um embate pelo título entre os dois últimos campeões da Stock Car.

A seguir, o GRANDE PREMIUM lista os números de Daniel Serra e Felipe Fraga ao longo da carreira na Stock Car e também especificamente sobre a temporada 2018.

Daniel Serra
 

Carreira na Stock Car

Títulos: 1 (2017)
Vitórias: 17
Pódios: 49
Poles: 12 (não conta a primeira posição com grid invertido na corrida 2 de Santa Cruz do Sul em 2015)
Corridas: 184

Temporada 2018

Pontos: 234
Vitórias: 2 (Corrida de Duplas, ao lado de João Paulo de Oliveira, e corrida 2 do Velopark);
Poles: 3 (Corrida de Duplas, Corrida do Milhão e Campo Grande);
Pódios: 9 (Corrida de Duplas, Curitiba 1, Velopark 2, Londrina 1, Londrina 2, Santa Cruz do Sul 1, Campo Grande 2, Velo Città 1, Velo Città 2)
 

(Daniel Serra no Velo Città (Foto: Duda Bairros/Vicar))

Fraga e Serra são os protagonistas da luta pelo título da Stock Car em 2018 (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)

Felipe Fraga
 

Carreira na Stock Car
Títulos: 1 (2016)
Vitórias: 15
Pódios: 23
Poles: 7 (não conta a primeira posição com grid invertido na corrida 2 do Velopark em 2017)
Corridas: 100

Temporada 2018
Pontos: 217;
Vitórias: 3 (Curitiba 1, Campo Grande 1 e Cascavel 1);
Pole: 1 (Cascavel)
Pódios: 5 (Curitiba 1, Santa Cruz do Sul 2, Campo Grande 1, Cascavel 1, Velo Città 1)
 

(Felipe Fraga no Velo Città (Foto: Duda Bairros/Vicar))

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect