Siga-nos

Lado a Lado

Batidas sob safety-car na F1

Batidas com o safety-car na pista não são tão incomuns na Fórmula 1. Aproveitando a mais recente, de George Russell em Ímola, relembramos outras do tipo

George Russell lamenta a batida no GP da Emília-Romanha (Foto: Reprodução/TV)

A imagem de George Russell sentado cabisbaixo após rodar e bater no GP da Emília-Romanha do último domingo (1) ganha ainda mais contornos dramáticos quando se lembra que o piloto cometeu tal erro com o safety-car na pista – ou seja, era um momento em que nem muito rápido ele conduzia sua Williams.

Mas o erro não é inédito, como deixou claro Lewis Hamilton em mensagem ao companheiro de categoria após a corrida. Inclusive, o próprio hexacampeão do mundo já bateu sob safety-car – e nem faz tanto tempo assim!

Por isso, o GRANDE PRÊMIO brinca de “passar o pano” para Russell e relembra, neste Lado a Lado, outras batidas com o carro de segurança andando pelas pistas do mundo. Não deveria, é claro, mas acontece…

Lewis Hamilton – Alemanha 2019

Lewis Hamilton bateu em Hockenheim (Foto: AFP)

No GP da Alemanha de 2019 (no qual Russell conquistou sua melhor posição na carreira, um 11° lugar), Hamilton perdeu o controle da Mercedes #44 após o safety-car entrar na pista por acidente de Charles Leclerc.

Ele danificou o lado esquerdo da asa dianteira, perdeu mais de um minuto nos boxes e teve seu pior resultado na temporada (ainda pontuou como nono colocado).

Romain Grosjean – Azerbaijão 2018

“O mais doloroso momento do ano”: foi assim que Romain Grosjean descreveu a batida que sofreu com safety-car na pista em Baku, em 2018.

O piloto da Haas perdeu o controle do carro em freada enquanto tentava ganhar temperatura nos pneus – acabou batendo no muro.

Marcus Ericsson – Mônaco 2017

A curva 1 de Mônaco marcou uma bizarra batida de Marcus Ericsson em 2017: uma volta atrás dos rivais, fez manobra para passar o carro de segurança e… Parou na barreira de pneus da curva 1 com sua Sauber.

Valtteri Bottas – China 2017

Valtteri Bottas recebeu críticas de seu chefe Toto Wolff quando, no GP da China de 2017, rodou atrás do safety-car ao tentar aquecer os pneus. “Erro estúpido”, ele mesmo descreveu.

Carlos Sainz – China 2017

Carlos Sainz quase estragou uma boa corrida pela Toro Rosso em 2017, também na China. Ele rodou e acertou com a roda traseira esquerda a barreira após perder o controle de seu carro tentando aquecer os pneus atrás do carro de segurança. Mas os estragos foram leves, ele continuou na prova e chegou em sétimo.

Michael Schumacher – Mônaco 2004

Michael Schumacher liderava o GP de Mônaco de 2004 quando, com o safety-car logo à frente, travou o pneu traseiro esquerdo, aquecendo os freios. Isso fez com que Juan Pablo Montoya tentasse desviar do rival, não conseguisse, e a Ferrari do alemão parou no muro.

Michael Schumacher – China 2005

Os campeões, de fato, cometem erros também: Schumacher rodou em 2005, na China, sozinho. Sim, durante a passagem do safety-car. Mais um abandono.

Sebastian Vettel – Japão 2007

Por vezes nem o safety-car impede que, na chuva, os pilotos cometam erros: Sebastian Vettel passou por isso no GP do Japão de 2007, quando cravou sua Toro Rosso no carro de Mark Webber.

Kazuki Nakajima – Austrália 2008

A relargada estava próximo no GP da Austrália de 2008, quando Kazuki Nakajima montou em Robert Kubica, forçou o abandono do polonês e ainda estragou a própria asa dianteira.

Lewis Hamilton e Sebastian Vettel – Azerbaijão 2017

Lewis Hamilton freou, Sebastian Vettel não, e o alemão acertou a traseira do britânico em Baku, há três anos. Vettel acusou Hamilton de ter feito de propósito e até gestos não muito simpáticos foram feitos na pista.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect