Siga-nos

Lado a Lado

Valtteri Bottas x Nico Rosberg

Até hoje, o finlandês não fez nem sombra aos resultados conquistados pelo alemão na Mercedes – mas terá algo inédito na equipe: a chance de não ter Lewis Hamilton ao seu lado

Ainda que o acidente da Haas de Roman Grosjean tenha dominado o noticiário sobre o último GP do Bahrein, no domingo (28), ficou também uma sensação de reprovação do desempenho de Valtteri Bottas. Dois dias depois, veio a notícia: Lewis Hamilton testou positivo para Covid-19 e ficará afastado da próxima etapa da Fórmula 1, novamente em Sakhir.

É, certamente, a maior oportunidade da carreira de Bottas: liderar, enquanto primeiro piloto, a equipe que domina a F1, a Mercedes.

Momento perfeito, também, para comparar o desempenho do finlandês com o seu antecessor no time: Nico Rosberg.

Mesmo com Hamilton ao lado, Rosberg conseguiu garantir o título de 2016 (Foto: Pirelli)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Claro, as passagens de Rosberg e Bottas não poderiam ser mais diferentes. O filho de Keke Rosberg chegou na Mercedes logo em seu primeiro ano, 2010 – e, por mais que a equipe tivesse surgido da campeã Brawn GP, demorou a engrenar. Além disso, Nico nunca teve tranquilidade na disputa interna. Primeiro, foi companheiro de Michael Schumacher – que, ainda que já em decadência, trazia o peso de ser heptacampeão. Depois veio Lewis Hamilton, no começo com “apenas” um título, mas disputando as atenções do time.

Contra ambos, Rosberg nunca se colocou na posição de fiel escudeiro ou segundo piloto. Tampouco foi o primeiro piloto inconteste. Ele, na realidade, impôs seu espaço, ainda que contra grandes companheiros.

Não foi por menos que o piloto superou Schumacher no Mundial de Pilotos nos três anos que ambos dividiram a sede de Brackley.

Quando Hamilton chegou, o cenário mudou. O inglês superou o companheiro em 2013 e foi campeão nos anos de 2014 e 2015. O troco foi em 2016, com Rosberg campeão. Após o enorme esforço físico e psicológico para conquistar o título, Nico se aposentou.

A situação é diferente para Bottas. Ele chegou na Mercedes já com Hamilton em casa e multicampeão. Por outro lado, nunca fez nada para superar essa dificuldade. Mesmo na disputa contra pilotos com carros inferiores à Mercedes, o finlandês tem resultados mistos.

GP da Emília-Romanha 2020, Hamilton, Wolff, Bottas, 7º título Construtores Mercedes,
Querido no time, Bottas é apenas um coadjuvante de luxo para Hamilton (Foto: reprodução/Twitter/@MercedesAMGF1)

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Agora, Bottas terá algo que Rosberg nunca teve: ao menos um fim de semana sem sentir a presença de Hamilton nos boxes da Mercedes. Será que ele conseguirá liderar a equipe e finalmente mostrar que, na hora que precisam dele, pode liderar um time? Há ao menos uma vantagem: com o Mundial de Construtores garantido, Valtteri tem um peso a menos nas costas.

Valtteri Bottas x Nico Rosberg em números

Além das palavras, os números podem trazer uma dimensão maior das conquistas de Valtteri Bottas e Nico Rosberg na Mercedes. Há, claro, que sejam levados alguns pontos em consideração.

O primeiro é que o alemão penou um pouco na equipe enquanto ela se consolidava na categoria – foram quatro temporadas com um carro que, no máximo, lutava por vitórias esporádicas. Por outro lado, nos três anos seguintes a Mercedes teve um carro que não tinha concorrentes na F1.

Já Bottas pegou a Mercedes em seu auge. Ainda assim, em ao menos dois dos quatro anos em que pilotou para os alemães, Bottas viu a Ferrari mais próxima – o que dificultou um pouco mais a disputa lá na frente.

Por isso, para fins do comparativo, vamos considerar as passagens de Bottas e Rosberg pela Mercedes apenas dentro do atual regulamento de motores V6 híbridos, justamente o momento de domínio das unidades de potência com a marca das três estrelas. É, portanto, período entre 2014 e 2020.

Confira os números a seguir.

Nico Rosberg (3 temporadas, 2014-2016)

Rosberg pilotando pela Mercedes em 2015 (Foto: Pirelli)

Total de pontos no período: 1024 (em 57 GPs)
Vitórias: 20 (35% de aproveitamento)
Pódios: 46 (80% de aproveitamento)
Poles: 26 (45% de aproveitamento)
Resultados no Mundial de Pilotos: um título e dois vices

Valtteri Bottas (4 temporadas, 2017-2020*)

Bottas pilotando pela Mercedes em 2019 (Foto: Pirelli)

Total de pontos no período: 1079 (em 77 GPs até o momento)
Vitórias: 9 (11% de aproveitamento)
Pódios: 46 (59% de aproveitamento)
Poles: 15 (19% de aproveitamento)
Resultados no Mundial de Pilotos: um vice, um terceiro e um quinto (atualmente ocupa o segundo lugar no mundial de 2020)

* Campeonato de 2020 ainda em andamento.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect