Siga-nos

Lado a Lado

Barrichello e Massa: pós-F1, pré-Stock Car

Rubens Barrichello e Felipe Massa foram os dois últimos grandes pilotos do Brasil na Fórmula 1, aqueles que brigaram por título, foram vice-campeões. Em 2021, ambos estarão na Stock Car. Então, o GRANDE PREMIUM relembra o que cada um fez no intervalo entre a saída da F1 e a volta ao Brasil

Felipe Massa e Rubens Barrichello (Foto: Miguel Costa Jr/Medley/Full Time)

Em toda a história, 32 pilotos brasileiros passaram pela Fórmula 1 – e, dentre estes, vários voltaram para o país e competiram na Stock Car de forma fixa, não só como convidados. Nesta lista, nenhum foi campeão mundial, mas dois chegaram bem perto: Rubens Barrichello e Felipe Massa. E, em 2021, eles estarão na categoria nacional juntos.

O Lado a Lado desta semana, então, conta o que Barrichello e Massa fizeram no intervalo da saída da F1 para a entrada na Stock Car. Qual caminho cada um percorreu entre a decisão de deixar a mais importante categoria mundial e se focar na principal do Brasil?

Rubens Barrichello (Foto: Duda Bairros/Vicar)

Rubens Barrichello

Último ano na F1: 2011
Entrada na Stock Car: 2013

Barrichello não demorou muito para voltar ao Brasil, mas deu tempo de uma passagem pelos Estados Unidos. Em 2012, disputou a Indy pela KV, terminando o campeonato em 12° lugar – na Indy 500, ficou uma posição acima (chegou a liderar por duas voltas). Seus melhores resultados foram o quarto em Sonoma, além do quinto em Baltimore.

No mesmo ano, chegou a participar como convidado de duas etapas da Stock Car, antes de anunciar sua chegada para 2013. Já com o acerto com a Full Time, voltou aos EUA para disputar as 24 Horas de Daytona, mas seu time não conseguiu terminar a prova.

Felipe Massa (Foto: Danilo Cardoso/Vicar)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Felipe Massa

Último ano na F1: 2017
Entrada na Stock Car: 2021

O intervalo maior da saída para a entrada fez com que Massa tenha participado de mais campeonatos antes da decisão de voltar ao Brasil. Já em 2018, participou como convidado de duas provas na Stock Car, a Corrida de Duplas (13°) e a Corrida do Milhão (22°).

No final do mesmo ano, foi para a Fórmula E, pela Venturi. Ficou dois anos, antes da decisão em deixar a categoria elétrica. Na primeira temporada, terminou em 15°, sendo 22° na seguinte. Fez um pódio: em Mônaco, 2019.

Em 2020, veio para o Brasil, mas não para a Stock Car, e sim para a Porsche Endurance: foi sexto lugar no campeonato, ao lado de Lico Kaesemodel.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect