Siga-nos

Ranking GP

Notas do GP da Áustria 2020

A prova em Spielberg foi exatamente o que o fã gostaria de ver após uma ausência tão longa. Corrida maluca, cheia de nuances e mudanças inesperadas. Que vejamos mais dessas em 2020

Valtteri Bottas liderou do começo ao fim, mas passou por apuros na fase final do GP da Áustria (Foto: AFP)

Ela sempre volta. No último fim de semana, após um hiato que durava desde dezembro de 2019, a Fórmula 1 voltou às pistas. O resultado foi uma corrida totalmente alucinada no Red Bull Ring, em Spielberg, na Áustria. Com nove abandonos, Valtteri Bottas passou ileso e escapou para vencer de ponta a ponta. A nota do finlandês é a maior desta primeira edição do Ranking GP do 2020, mas ele tem companhia.

Apesar de obviamente não vencer, Lando Norris também garantiu um 9. O jovem piloto inglês fez uma última volta assombrosa e tirou da cartola o terceiro lugar que significou a primeira participação da McLaren na cerimônia de pódio desde 2014 – a cerimônia, como quase todo o resto, bastante diferente daquela realizada normalmente.

E os dois responsáveis pela grande colisão da prova? O RGP não culpou nenhum dos dois. Tanto Alexander Albon quanto Lewis Hamilton levaram nota 7,5. Um incidente de corrida, pois.

A nota mais baixa ficou a cargo de Sebastian Vettel, que não conseguiu tirar tanto da Ferrari quanto Leclerc e ainda causou uma batida com Carlos Sainz. Vettel foi apenas décimo colocado entre os 11 que chegaram ao fim da prova e chegou a ficar preso atrás das duas Williams.

O pódio da Fórmula 1 foi adaptado à realidade do coronavírus (Foto: AFP)

1º) Valtteri Bottas – 9.0 – Vem aí o novo Bottas? O Bottas 3.0? Bom, não podemos cravar isso, mas fato é que o finlandês teve uma belíssima atuação na Áustria. Basicamente, até quando não foi bem acabou saindo por cima. Na classificação, escapou e tirou as chances de Hamilton, que ainda foi punido ao desrespeitar a bandeira amarela. Na corrida, perdeu ritmo no fim e, assim, o companheiro perdeu posições para Leclerc e Norris por conta de outra punição. Quase tudo deu certo para o bravo #77.

2º) Charles Leclerc – 8.5 – Um segundo lugar absolutamente inacreditável para Leclerc. É verdade que a Ferrari acertou ao parar o monegasco no safety-car causado por George Russell, mas para por aí a parcela de méritos dos italianos. Uma tremenda atuação de Charles para passar Pérez e Norris e beliscar um pódio com um carro que quase nem foi ao Q3.

3º) Lando Norris – 9.0 – A última volta de Norris na Áustria foi daquelas maiores do esporte. O inglês voou, fez o melhor tempo da corrida e, só assim, conseguiu passar Hamilton, que tinha 5s de punição. A nota de Lando poderia ser ainda melhor, mas fica o registro de que o inglês podia muito bem ter chegado na frente de Leclerc. De todo modo, grandíssima atuação.

Sergio Pérez até andou bem, mas perdeu terreno nas voltas finais (Foto: Racing Point)

4º) Lewis Hamilton – 7.5 – O começo de Hamilton não foi dos melhores, mas também não foi dos piores. Duas punições controversas tiraram o inglês de qualquer briga por vitória, mas era um cara que saiu de quinto para segundo na corrida. O acidente com Albon? Bom, podia ter sido evitado.

5º) Carlos Sainz – 7.0 – O quinto lugar foi um tremendo resultado para Sainz e para a McLaren, mas a comparação com Norris é necessária. O espanhol perdeu na classificação e perdeu na corrida, ainda que tenha saído com ótimos pontos de Spielberg.

6º) Sergio Pérez – 6.5 – As coisas em uma corrida são muito dinâmicas, né? Pérez, se tivesse parado no safety-car de Russell, poderia ter ido ao pódio, brigado até por vitória, mas não parou. O mexicano virou alvo fácil para quem tinha pneus novos e ainda se envolveu em um enrosco meio bizarro ao bater em Norris depois de ser ultrapassado. Precisa classificar melhor também.

7º) Pierre Gasly – 7.5 – Gasly vive mesmo uma bela fase. Mesmo com uma AlphaTauri claramente inferior a rivais do pelotão intermediário, o francês fez uma corrida bastante competente para levar seis pontos para a casa. É mais um que, se tivesse parado na hora que deveria, podia ter terminado no top-5.

8º) Esteban Ocon – 6.0 – Ocon teve um desempenho bem apagadinho, mas somou os primeiros quatro pontos. O francês fez algumas ultrapassagens e foi mais um a não parar quando deveria. Precisa andar mais próximo de Ricciardo nas próximas etapas.

9º) Antonio Giovinazzi – 5.5 – Mal, muito mal. Só pontuou porque todo mundo foi quebrando na sua frente, mas não conseguiu nem passar Ocon e Gasly, que tinham pneus de 50 voltas. Segue sem dizer a que veio na F1.

10º) Sebastian Vettel – 3.0 – É bem possível que tenha sido o pior da corrida. Vettel não passou do Q2, não teve bom ritmo, bateu em Sainz, acabou rodando e, no fim, ficou preso em Giovinazzi. O carro estava péssimo, verdade, mas o desempenho foi absolutamente lamentável. Tivesse qualquer outro que não Latifi completado a corrida, ficaria sem pontos.

F1 2019 ÁUSTRIA RED BULL RING
O GP da Áustria acontece no Red Bull Ring, casa tradicional da F1 (Foto: Reprodução/Twitter)

11º) Nicholas Latifi – 3.5 – 11º lugar de Williams está bom para um estreante, certo? Errado. Com um ritmo tenebroso, Latifi só não ficou atrás porque nove carros quebraram, mas a sensação é de que Vettel era completamente superável e o canadense nem conseguiu se aproximar. Já começou tomando bastante de Russell.

NC) Daniil Kvyat – 5.0 – Kvyat não foi péssimo ou coisa do tipo, mas andou sempre consideravelmente atrás de Gasly. Podia muito bem ter pontuado, mas sofreu uma quebra esquisita. Enfim, na média.

NC) Alexander Albon – 7.5 – O pódio de Albon parece encantado. No Red Bull Ring, mesmo com um ritmo de corrida mediano, o tailandês teve uma chance caindo do céu ao relargar de pneus macios e novos contra os desgastados dos pilotos da Mercedes. O toque de Hamilton acabou com suas chances até de vitória, mas era para ter sido um pódio tranquilo, no mínimo.

NC) Kimi Räikkönen – 4.5 – Brigou o tempo todo com Giovinazzi, isso nunca pode ser considerado bom. Parece ainda desmotivado, bem abaixo do que pode render. A Alfa Romeo também não é grandes coisas, longe disso.

NC) George Russell – 6.0 – É bem possível que Russell tenha um ano todo assim: muito melhor que Latifi, brigando com Haas e Alfa Romeo e ali esperando pontos em uma corrida cheia de alternativas. Aconteceu na Áustria, mas uma das quebras foi a dele. Fica para a próxima o primeiro pontinho.

GP da Áustria 2020, Verstappen
A Red Bull teve duas quebras (Foto: Reprodução/Twitter/@redbullracing)

NC) Romain Grosjean – 4.5 – O leitor pode achar a nota alta já que Grosjean andou escapando na corrida, mas o cara levou a Haas ao Q2 e, bom, o carro estava sem freios, mais uma vez. Difícil culpar o pobre rapaz dessa vez.

NC) Kevin Magnussen – 4.5 – Outro que andou escapando por aí, mas tem o mesmo motivo de Grosjean. Kevin não foi ao Q2, mas passou o companheiro na largada. Ficam ambos com a mesma nota.

NC) Lance Stroll – 5.5 – Se a Racing Point quiser brigar para ser quarta ou até terceira força, precisa de Stroll classificando melhor. O canadense até vinha de forma decente na corrida, mas quebrou. Fica a nota mais pela classificação do que qualquer coisa.

NC) Daniel Ricciardo – 6.0 – Também é mais pela classificação do que tudo, mas Ricciardo cravou Ocon. Uma pena a quebra, tinha potencial para dar trabalho na corrida.

NC) Max Verstappen – 6.5 – “E se…” O famoso “e se” marcou a corrida de Verstappen. O holandês quebrou quando tinha um panorama bem promissor pela frente, já que largou de pneus médios contra os oponentes de macios. Não dá para saber o que rolaria porque o abandono foi bem cedo.

GP DA ÁUSTRIA – 8.5 – Uma loucura. Quem acreditou, após uma primeira parte mais parada, que a prova em Spielberg desta vez decepcionaria, errou. Um trio de entradas do Safety-Car, abandonos tantos que parecia anos 1970 e batidas, polêmicas, confusões. Uma Fórmula 1 que, apesar da Mercedes a passos largos na frente, sinaliza a realidade de um pelotão intermediário muito mais abrangente em que a Williams dá trabalho para a Ferrari.

Confira as médias da temporada 2020:

1 – Valtteri Bottas – 9.0
1 – Lando Norris – 9.0
3 – Charles Leclerc – 8.5
4 – Lewis Hamilton – 7.5
4 – Pierre Gasly – 7.5
4 – Alexander Albon – 7.5
7 – Carlos Sainz – 7.0
8 – Sergio Pérez – 6.5
8 – Max Verstappen – 6.5
10 – Esteban Ocon – 6.0
10 – George Russell – 6.0
10 – Daniel Ricciardo – 6.0
13 – Antonio Giovinazzi – 5.5
13 – Lance Stroll – 5.5
15 – Daniil Kvyat – 5.0
16 – Kimi Räikkönen – 4.5
16 – Romain Grosjean – 4.5
16 – Kevin Magnussen – 4.5
19 – Nicholas Latifi – 3.5
20 – Sebastian Vettel – 3.0

*Com Gabriel Curty e Vitor Fazio

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect